Região

Tempestade deixa rastro de destruição na região e Simepar mantém alerta para temporais

Fortes ventos causaram a queda de várias árvores em Campo Mourão e cidades da região (Foto: Eurivelton Wagner)

A chuva acompanhada com fortes rajadas de vento no início da manhã desta quinta-feira (20) deixou um rastro de destruição em vários municípios da Comcam. As tempestades tiveram início na tarde dessa quarta-feira (19), com a queda de granizo em várias cidades da região. Nesta manhã, os ventos atingiram até 70 quilômetros por hora em Campo Mourão, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), que mantém o alerta de temporais para toda a região durante a tarde.

Segundo o Simepar, áreas de instabilidade favorecem a formação de tempestades -descargas elétricas, vendaval e até mesmo a queda de granizo- em várias regiões do Paraná, inclusive a Comcam. “Nesta quinta-feira a atmosfera continua instável nas regiões do estado do Paraná. As taxas de instabilidade seguem elevadas, o que favorece o desenvolvimento de nuvens de chuva, sendo algumas com potencial de intensidade forte e incidência de descargas atmosféricas. Há previsão também de rajadas de vento moderados a fortes em pontos isolados do Estado”, informou o meteorologista Fernando Mendonça Mendes.

Os fortes ventos da manhã desta quinta-feira causaram a queda de árvores em Campo Mourão e outras cidades da Comcam, deixando estragos e prejuízos. Iretama está entra os municípios mais prejudicados. A cidade foi atingida por uma ventania por volta das 8 horas. Uma árvore de grande porte caiu sobre um caminhão na rua Joaquim Correa Gonçalves, causando prejuízos ao proprietário. Uma parte da cidade ainda está sem luz até o momento. O temporal afetou também o funcionamento da agência bancária Itaú, que só abriu após o almoço.

Em Campo Mourão, o Corpo de Bombeiros também teve trabalho. O vento forte causou a queda de árvores em alguns pontos da cidade, bloqueando o trânsito pela manhã até remoção dos destroços. A cidade amanheceu encoberta de muita sujeira, galhos e folharadas espalhadas pelo vento. Apesar dos estragos, não há registro de pessoas feridas.

O Simepar alerta a população para o risco das tempestades de raio. A orientação é que as pessoas evitem sair de casa nestas circunstâncias e se tiver na rua procure abrigo seguro, evitando jamais se abrigar embaixo de árvores.

Nessa quarta-feira (19), uma mulher de 32 anos, moradora de Pinhal de São Bento, sudoeste do Estado, foi atingida por um raio. A vítima teve 90% do corpo queimado. Ela foi socorrida com vida e encaminhada ao hospital de Realeza em estado grave.

De acordo com o Simepar, chove neste momento em grande parte do Estado, principalmente entre áreas ao centro e leste. As chuvas que foram mais fortes no início da manhã a partir do Oeste, acompanhadas de muitas trovoadas e rajadas fortes de vento, agora se concentram em setores mais a leste. Apresentam ainda condição de alguma atividade elétrica e possibilidade eventual de rajada moderada a forte de vento.