Cotidiano

Três dos 11 pacientes internados após ataque em Suzano recebem alta

Receberam alta nesta quinta-feira, 14, três dos 11 pacientes que estão sendo atendidos por equipes especializadas dos hospitais estaduais HCFMUSP e hospitais Luzia de Pinho Melo e Geral de Itaquaquecetuba, pela Santa Casa de Misericórdia de Suzano e pelo Hospital particular Santa Maria.

Leonardo Vinícius Santana, Letícia de Melo Nunes e Beatriz Gonçalves Fernandez retornaram para casa nesta quinta-feira.

Nos hospitais estaduais, três vítimas permanecem na UTI, mas com quadro estável.

Estados de saúde dos feridos levados a hospitais estaduais:

1. Adna Isabella Bezerra de Paula, de 16 anos, transferida do PSM Suzano para o HC/FMUSP - estável, na UTI;

2. Anderson Carrilho de Brito, de 15 anos, transferido do PSM Suzano para o HC/FMUSP - estável, na UTI;

3. Jenifer da Silva Cavalcante - HC Luzia de Pinho Melo, estável, na UTI;

4. Leonardo Martinez Santos - socorrido ao HC Luzia de Pinho Melo - estável; passará por cirurgia;

5. Leonardo Vinícius Santana, de 16 anos, estava na Santa Casa de Suzano e foi transferido para o HC/FMUSP - teve alta;

6. Letícia de Melo Nunes, (Hospital Santa Maria - transferida para Hospital Geral de Itaquaquecetuba) - teve alta;

7. Murillo Gomes Louro Benites, de 15 anos - socorrido ao HC/FMUSP pelo Águia - estável, na enfermaria.

Estados de saúde dos feridos que estão na Santa Casa de Misericórdia de Suzano:

8. Beatriz Gonçalves Fernandez, de 15 anos, teve alta no fim da manhã desta quinta-feira;

9. Guilherme Ramos do Amaral, de 14 anos, deve passar por cirurgia ortopédica ainda nesta quinta-feira.

Estado de Saúde dos feridos que estão no Hospital particular Santa Maria:

10. José Vitor Ramos Lemos, de 18 anos, que foi atingido por um machado, quadro estável;

11. Samuel Silva Félix, de 14 anos, quadro estável.

Velório coletivo

O velório coletivo das vítimas do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, começou por volta das 7 horas, desta quinta-feira, na Arena Suzano no Parque Max Feffer.

Cerca de 50 profissionais da rede municipal de saúde prestam atendimento no local do velório, entre médicos psiquiatras e clínicos gerais, psicólogos, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e assistentes sociais.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo também enviou, ainda na quarta-feira, 13, dois psiquiatras e um psicólogo para dar apoio no atendimento às famílias e demais envolvidos na ocorrência, atuando em conjunto com a equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Suzano.

A Secretaria mobilizou ainda médicos do Grupo de Resgate, que atuaram ao lado dos Bombeiros e do Grupamento Aéreo (Águia), fortalecendo o trabalho do Resgate no atendimento pré-hospitalar às vítimas.