Campo Mourão

Unimed Campo Mourão capacita médicos para atendimentos de urgência e emergência

A capacitação foi realizada no campus do Centro Universitário Integrado.

A Unimed Campo Mourão realizou um curso de capacitação neste fim de semana- sábado (11) e domingo (12)-, para atendimentos de urgência e emergência. A capacitação foi realizada no campus do Centro Universitário Integrado, reunindo cerca de 30 profissionais entre médicos do município, de Cianorte, e enfermeiros ligados à cooperativa de médicos, que atuam no setor de urgência e emergência.

Segundo o vice-presidente da cooperativa, o médico nefrologista Denis Rogério Aranha da Silva, o curso foi oferecido visando a padronização e melhor atendimento ao paciente grave no momento de sua chegada ao hospital. “Como a Unimed já tem uma unidade de Pronto Atendimento (PA) funcionando há um ano, fizemos um curso de atendimento cardiológico no ano passado, e agora estamos dando continuidade”, explicou Silva. Ele disse que a pretensão é oferecer todo ano ou no máximo a cada dois anos, um curso para promover a reciclagem dos médicos da cooperativa, melhorando o atendimento aos pacientes da cidade.

Conforme o médico, o curso traz benefícios tanto aos pacientes atendidos no pronto atendimento da Unimed, quanto em qualquer outro ambiente de urgência. “Se algum médico faz este curso, ele atende Samu e Terapia Intensiva, tendo muito mais capacidade de atendimento rápido para estabilizar pacientes graves”, argumentou. Médicos de várias especialidades que trabalham no setor de urgência e emergência, fizeram a reciclagem, entre eles, anestesiologistas, nefrologistas, oncologistas, urologistas, ginecologistas, entre outros.

Conforme Silva, o curso é bastante extenso, padronizado nos Estados Unidos, sendo oferecido em centros brasileiros, como a faculdade Unimed, por exemplo. A capacitação é basicamente um resumo de tudo que é importante no paciente que está em estado crítico. Abrange desde o infarto, queimadura, trauma de crânio, infecção generalizada, e abordagens também em crianças e gestantes.

“Ou seja, tudo que pode chegar de paciente crítico no hospital, este curso aborda, proporcionando estabilizá-lo da maneira mais rápida possível dentro das primeiras duas a três horas, chamadas de “horas de ouros”. O atendimento adequado e com qualidade dentro deste período salva muitas vidas”, ressaltou Silva. Ele comentou que são princípios já conhecidos pelos profissionais, mas estão todos sintetizados dentro de uma plataforma única, proporcionando padronizar o atendimento. “É um curso bastante interessante e complexo, mas o pessoal tem se interessado muito, teve uma participação muito grande dos médicos”, avaliou o vice-presidente da Unimed.

SOMITI

O curso foi oferecido por profissionais filiados a Somiti - Sociedade Mineira de Terapia Intensiva. A Somiti tem parceria com a Faculdade Unimed e fornece os instrutores contratados pela instituição. O curso é financiado através do cooperativismo, via Secoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) que tem uma verba destinada para capacitação de pessoas ligadas à cooperativa. “Cada vez mais a intenção da diretoria e cooperados da Unimed é seguir este caminho de melhora da qualidade do atendimento na saúde, trazendo o melhor serviço nas horas mais críticas para o paciente”, ressaltou Silva.