Saúde

Vacinação contra pólio e sarampo é prorrogada até dia 14 de setembro

O Ministério da Saúde prorrogou, até dia 14 de setembro, a Campanha Nacional de Vacinação para os Estados e municípios que ainda estejam abaixo da meta de 95% de imunização entre crianças menores de cinco anos. Os locais terão mais 15 dias para ofertar as vacinas contra poliomielite e sarampo na rede pública de saúde. Até esta segunda-feira, 3, mais de 1,3 milhão de crianças não recebeu o reforço, enquanto 88% do público-alvo foi imunizado.

Os Estados do Amapá, Santa Catarina, Pernambuco Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão atingiram a meta, mas doze unidades federativas ainda estão abaixo da média nacional. O Rio de Janeiro continua com o menor índice de vacinação, seguido por Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Em todo o País, foram aplicadas mais de 19,7 milhões de doses, cerca de 9,8 milhões de unidades para cada vacina. A campanha deste ano é indiscriminada, então todas as crianças da faixa etária devem se vacinar, independentemente de sua situação vacinal. "Estamos dando mais uma oportunidade para que essas crianças sejam vacinadas contra a pólio e o sarampo. Vinte Estados ainda não atingiram a meta da campanha. Para estarmos protegidos contra a pólio e sarampo é preciso atingir a meta de 95% nacionalmente", disse o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Dados de algumas capitais mostram que o esforço na reta final da campanha tem apresentado resultados positivos. No último final de semana, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Espírito Santo e Amapá promoveram um dia a mais de mobilização para a vacinação. As capitais Recife, Macapá, Porto Velho e Vitória já superaram a meta da campanha e Manaus, que iniciou a imunização antes, já atingiu a meta para o sarampo.