Curiosidades da Saúde
A influência do pai no crescimento do filho

Culturalmente são as mães responsáveis pelo cuidar e pela educação dos filhos. Mas não vamos confundir ensinar com educar. Em muitos lugares encontramos a frase os pais educam, os professores/escola ensina o que é bem diferente. Mas nesse contexto onde entra a figura paterna?

Estudo realizado pela Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, mostrou que a influência do pai é determinante para a formação da criança. Foram avaliados 36 trabalhos com mais de 10.000 pessoas, entre crianças e adultos. O resultado apontou que a rejeição paterna tem influência marcante por dois principais motivos, primeiro por ser mais comum a rejeição do pai que a da mãe e segundo porque, historicamente, a figura do homem é associada a prestígio e poder, sendo assim a criança entende que foi esquecida por alguém considerada detentora desse poder.

O mais interessante e preocupante ocorre no cérebro da criança. O estudo aponta que as partes ativadas do cérebro quando uma criança se sente rejeitada são as mesmas que se tornam ativas quando ela sente uma dor física como em um machucado. Essa dor psicológica pode ainda ser revivida por anos, causando hostilidade e agressividade na criança.

Em contrapartida, a presença e carinho do pai influenciam na personalidade do filho de forma a trazer segurança, estabelece melhor as ligações afetivas e facilita a vida adulta em sociedade.

Fonte: Mildicasdemãe  - Nívea Salgado