Sociedade e Desenvolvimento
O Líder baseado em valores

Hoje em dia razão e o amor quase não andam juntos. William Shakespeare

Talvez não faça sentido falar que estamos numa época de mudanças, marcada pela complexidade e velocidade das informações. Isso seria falar mais do mesmo, daquilo que já estamos ouvindo há tempos.

Quanto a isso não há novidades. Ou você já percebeu e concorda com isso, ou, se ainda não percebeu, não adianta falar mais.

O que talvez possamos acrescentar a este tema seria uma tentativa de buscar explicações mais profundas de porque é um desafio tão grande para as organizações e para as lideranças.

Senão vejamos: a revolução tecnológica e informacional – vide mídias sociais, como exemplo - traz a possibilidade para as pessoas questionarem cada vez mais as verdades absolutas, o que cria um vale-tudo interpretativo em que qualquer afirmação pode ser desconstruída com base em outra perspectiva teórica, metodológica, ou simplesmente por preferência pessoal.

Então, aquelas visões compartilhadas da realidade, que ajudavam a remar em uma mesma direção e cooperar de modo a produzir melhores frutos para indivíduos e comunidades, é um desafio muito maior hoje do que já foi no passado.

A superficialidade do debate atual infelizmente proporciona a destruição de tradições, o cultivo do individualismo e a interpretação equivocada de muitas situações.

Diante disso, o líder precisa, cada vez mais, desenvolver sua capacidade de engajar seus colaboradores e liderados. Pois aquela antiga coerção pela necessidade de trabalhar não tem mais o peso que tinha antigamente. Mesmo estando empregado, há inúmeras formas de não cooperar, o que ameaça a sustentabilidade das empresas ao longo do tempo.

Construir uma cooperação necessária ao trabalho depende de várias atitudes do líder, como construir um significado do trabalho, estabelecer laços sociais entre os indivíduos da organização e destes com a empresa, e principalmente, da percepção de valor que a organização produz para seus clientes e para a sociedade de forma geral.

Daí surge um conceito do qual tenho falado em várias oportunidades: a liderança baseada em valores.

O líder que trabalha baseado em valores é aquele que enxerga que deve trabalhar com sentido, ética e realização, e não somente em pressão por resultados e redução de custos. Este líder, dizendo não ao coitadismo (já tratei deste tema aqui anteriormente) e ao pessimismo, encontra espaços para mobilizar as pessoas na construção de alternativas possíveis e necessárias, que façam sentido para elas. É uma espécie de antídoto para aquelas soluções fáceis, mas que não são duráveis.

Nas empresas com mentalidade antiga, como o empreendedor tinha profundo conhecimento do seu negócio, tinha mérito quem entrega o melhor resultado financeiro, produtivo ou operacional. Ou seja, fazia o que lhe era mandado.

Hoje, com a complexidade das demandas e das oportunidades que surgem dia-a-dia, as pessoas precisam de outro tipo de motivação. O mérito passa a ser, então, da capacidade de inovar, de agregar novos conhecimentos, do compartilhamento de experiências e resultados.

É necessário mais do que nunca estabelecer vínculos de valores entre as organizações e as pessoas, que serão sustentáveis a longo prazo e que tornarão as empresas mais sustentáveis também. Manter o mando e a coerção com base na pressão por resultados deve ser substituído por criar um grupo com base no consenso e confiança. O que é muito mais sustentável e duradouro.

___

Carlos Alberto Facco - Secretário de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão | [email protected]