Campo Mourão

Associação Protetora dos Animais promove a 3ª “Pet Fest” no domingo

Se você tem um cachorro de estimação, seja de raça ou mesmo “vira-lata”, está convidado a participar no próximo domingo (25), da 3ª edição da “Pet Fest”, organizada pela Associação dos Protetores de Animais Independentes (PAIS). O evento será realizado na praça São José de Campo Mourão. A programação prevê cãominhada, stands, concursos, sorteio de brindes para os inscritos, desfile de pet’s e barraquinha da PAIS com venda de produtos e doação de filhotes.

O concurso vai acontecer em várias categorias como melhor fantasia, vira-lata mais bonito, e o cão mais parecido com o dono. O evento começa às 9 horas com uma cãominhada ao redor da praça. Em seguida serão realizados os desfiles. A programação será encerrada às 13 horas, com sorteio de prêmios.

“Vamos ter os stands da Happy Dog Fotografia, Up Vet Manipulação Veterinária, Centro Universtário Integrado e Pet Shop Mundo animal. Eles são nossos parceiros e vão distribuir amostras de produtos, por isso convidamos os donos de animais que venham participar conosco, vai ser um grande encontro na praça”, convidou a voluntária Amanda Tonet.

De acordo Amanda, os interessados podem se inscrever na hora para o desfile. A inscrição é 1 quilo de ração. Durante o evento terá também feirinha de adoção de filhotes da PAIS. “Quem adotar um filhote vai ganhar uma caminha linda que os alunos do Colégio Integrado de Campo Mourão confeccionaram”, ressaltou.

PAIS

O problema dos animais abandonados em Campo Mourão só não é mais grave por conta do trabalho incansável de associações como a PAIS e voluntários, que acolhem muitos cães. Apenas a PAIS possui cerca de 450 cães sem dono, a grande maioria já idosa, que acabou deixada na rua pelos próprios donos.

Segundo Amanda, cachorros idosos dificilmente serão adotados por outras pessoas. “Esses animais a gente nem traz na feira porque há pouco interesse na adoção e para evitar o estresse. Por conta da idade avançada, eles sofrem muito quando são retirados do local onde estão acostumados a ficar”, explica.

A associação atende como pode, com ração e medicação. Pessoas voluntárias e sensíveis com a causa também contribuem, doando ração. Amanda revela que a PAIS conta com o apoio de vários lares, pessoas que pegam vários cães para ajudar a cuidar e aliviar o trabalho da associação.