Paraná

Com influência do El Niño, Primavera terá chuvas acima da média na região

(Foto: Walter Pereira/Tribuna do Interior)

Começa oficialmente nesta sexta-feira (22), às 22h54, a Primavera, conhecida também como estação das flores, uma das mais esperadas do ano. A estação, que prossegue até o dia 21 de dezembro terá influência do fenômeno El Niño, que causará a ocorrência de chuvas acima da média na região, conforme prevê o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).

A estação tem como principais características o aumento gradual da temperatura e dias mais longos, ou seja, noites com menos duração. Conforme o Simepar, até a chegada do verão as temperaturas devem variar entre a mínima de 18ºC e a máxima de 35ºC, na região.

“Esta é considerada uma estação de transição. Aos poucos, com a chegada dos meses de outubro e novembro, teremos um aumento gradual das temperaturas até a chegada do verão”, comentou o meteorologista do Simepar, Reinaldo Olmar Kneib. A estação mais quente do ano começará no dia 21 de dezembro, às 19h23.

Kneib explicou que o El Niño provoca o aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico Tropical, afetando a distribuição das chuvas, que também são influenciadas pela temperatura na superfície do oceano Atlântico Tropical e na área oceânica próxima à costa do Uruguai e da Região Sul.

Conforme o meteorologista, durante a Primavera ocorre uma grande mudança na circulação dos ventos sobre o Brasil, que permite a formação do corredor de umidade entre o Norte, o Centro-Oeste e o Sudeste. Isto permite o crescimento de muitas áreas de instabilidade sobre estas regiões, que provocam pancadas de chuva frequentes especialmente durante as tardes e noites. Causa também a maior disponibilidade de ar úmido e quente o que facilita a formação das nuvens cumulonimbus, que causam os temporais com raios, ventania, e granizo.

“Nesta época começam a ser mais frequentes eventos meteorológicos de pequena e média escalas os quais podem causar tempestades localizadas. As alternâncias ou variações nas condições atmosféricas tendem a ser uma constante, ou seja, os períodos de tempo sem chuvas podem dar lugar a outros com chuvas rápidas as quais podem trazer volumes consideráveis de precipitação acumulada”, observou.

De acordo com prognóstico divulgado nesta semana pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o El Niño deverá ganhar força principalmente no final da primavera e início do verão de 2019. Se o fenômeno for confirmado, provavelmente, será de curta duração e de intensidade baixa ou moderada, diz o prognóstico climático divulgado pelo Inmet.