Região

“Foi um ano promissor”, diz prefeita Angela sobre 2017 para a gestão

Ela lamentou o fato de 2017 ter sido marcado no município pela turbulência entre o Legislativo e Executivo.
"Para este ano espero que nossa cidade tenha maturidade política para que possamos colher bons frutos”, pediu (Foto: Divulgação)

A prefeita de Farol, Angela Kraus (PSDB), avaliou 2017 como um ano promissor para a sua administração. Segundo ela, apesar das limitações, sobretudo financeiras, várias obras foram realizadas e iniciadas no município de Farol. “O ano de 2017 para a administração de Farol foi de cumprimento de metas como fechamento do orçamento sem restos a pagar e de muito trabalho e dedicação de toda a equipe”, ressaltou a prefeita, que é também presidente da Comunidade dos Municípios da região de Campo Mourão (Comcam).

Para 2018, segundo Angela, o plano é dar continuidade as obras em execução e iniciar aquelas que ainda estão nos projetos. “As perspectivas são muitos boas”, disse. Ela lamentou, no entanto, o fato de 2017 ter sido marcado no município pela turbulência entre o Legislativo e Executivo. “Busquei proximidade para mostrar nosso trabalho, mas infelizmente não tivemos êxito. Para este ano espero que nossa cidade tenha maturidade política para que possamos colher bons frutos”, pediu. Leia a entrevista completa abaixo.

Que balanço a senhora faz do primeiro ano deste segundo mandato?

Foi um ano promissor e de muitas conquistas, fizemos a entrega de vários veículos, assinatura de convênios e realização de licitações para conclusão de obras. O ano de 2017 para a administração de Farol foi de cumprimento de metas como fechamento do orçamento sem restos a pagar e de muito trabalho e dedicação de toda a equipe.

Qual a principal dificuldade para aplicar o plano de governo?

Nossa principal dificuldade, a exemplo de muitas outras prefeituras da região, foi o orçamento ‘enxuto’. Como todos sabemos a crise econômica que atinge o País, chegou às prefeituras também com a queda do repasse de recursos por parte do Governo Federal. E quem mais sofre são os pequenos municípios. A administração enfrentou também algumas dificuldades com Legislativo, infelizmente foi um ano conturbado entre a prefeitura e Câmara de Vereadores.

Que marca a prefeita Angela Kraus deixou para a cidade em 2017?

Primeiramente de uma educação e saúde de qualidade. Mas com certeza deixamos também como marca o respeito com a população e seriedade e transparência com os recursos públicos.

A senhora conseguiu colocar em prática tudo o que estava planejando para Farol em 2017?

Fizemos muita coisa em 2017, mas com certeza não conseguimos tudo o que queríamos. O tempo é curto para administrar passamos o tempo procurando pessoas certas no lugar certo que possam contribuir com administração em vários setores, financeiro, compras, RH e planejamento. As certidões vencem rápidas e os projetos não acompanham o tempo da liberação dos recursos. E ainda sobrevivemos quase exclusivamente da ajuda do Estado e da União o qual temos que aguardar o tempo da liberação dos recursos. Todos estes fatores infelizmente tornam a realização dos serviços públicos muito burocrática e demorada dificultando o cumprimento do nosso plano de governo.

Qual era situação da prefeitura quando a senhora assumiu há 5 anos e como está hoje?

Encontramos uma prefeitura quebrada e com todas as portas fechadas, sem certidões, e com uma dívida de 3,7 milhões. Até hoje somos surpreendidos com ação de fornecedores cobrando judicialmente o que a prefeitura deve. Mas graças ao empenho e seriedade de toda equipe conseguimos colocar a casa em ordem, quitando muitas dívidas da gestão anterior e deixando a prefeitura com todas as certidões negativas em dia. Com muita economia e trabalho, fizemos o fechamento de todos os anos com as dívidas liquidadas. Hoje a situação do município é outra, são muitas obras já realizadas com recursos próprios; aquisição de veículos; equipamentos; reforma e ampliação de UBS; pavimentação das vias, além da captação de recursos para todas as áreas. A população já pode ver a diferença.

Qual a perspectiva para 2018?

As perspectivas são boas, digamos que melhores que 2017. Nossa meta é concluir as obras iniciadas e aquelas que estão no projeto, mas ainda não foram iniciadas. Temos também a meta ousada de pavimentar 90% da cidade, para isso esperamos contar com a ajuda do Governo do Estado, Federal e dos nossos deputados na articulação dos recursos. Estamos também com projeto para construção de escola, vamos colocar o posto 24 horas para funcionar, construir uma piscina semi-olímpica, dar continuidade a implantação do Aprender Brasil, sistema positivo de educação, terminar a instalação de câmeras de monitoramento na cidade e fazer a entrega de 9 casas populares que tiveram a construção iniciada com recursos próprios.

Qual será a prioridade da administração em 2018?

Uma boa administração deve priorizar todas as áreas. Mas nosso foco neste ano será na pavimentação e melhoria da nossa malha asfáltica e reforma da nossa escola. Claro que vamos continuar investindo em todas as demais áreas do município, como saúde, educação, cultura, entre outras.

2017 foi um ano turbulento entre Câmara e Executivo. O que levou a ser desta forma?

Infelizmente 2017 foi realmente muito turbulento entre o Executivo e Legislativo. Acredito que toda a cidade perdeu com isso. É complicado estabelecer um motivo para que isso tenha ocorrido. Busquei proximidade para mostrar nosso trabalho, mas infelizmente não tivemos êxito. Para este ano espero que nossa cidade tenha maturidade política para que possamos colher bons frutos. Quem perde com divergência política é a população, por isso, quanto maior a união, mais perto do povo vamos ficar e assim administrar a nossa cidade da melhor forma possível.

O que espera da Câmara para 2018?

Espero uma Câmara mais amistosa, que olhe para o bem comum e nos permita aproximação.

Cite algumas obras executadas pela administração?

Posso dizer que já fizemos muito por Farol, mas somos cientes que há muito ainda há ser feito. Entre os trabalhos já realizados, construímos e entregamos para famílias da cidade 21 casas com recursos próprios, vamos entregar nas próximas semanas mais 3 e outras 9 até o final do ano, e ainda outras 30 unidades do “Farzinho” já foram entregues. Na parte de infraestrutura, executamos obras de pavimentação asfáltica em Farol e Martinópolis, galerias em Martinopolis, pavimentação com pedra irregular, reforma e ampliação das UBS. Fizemos também aquisição de equipamentos para as UBS’s, equipamentos agrícolas (2 tratores, 2 ônibus, pá carregadeira, motoniveladora, e retroescavadeira), e 6 carros e 2 ambulâncias para a saúde. Implantamos ainda o sistema positivo, o monitoramento por câmeras de segurança na cidade, instalação de mini-arena para prática esportiva, 1 estação de saúde, e 1 academia de saúde.

O que Farol pode esperar da administração Angela Kraus para 2018?

A nossa população pode esperar total dedicação para a realização de obras para uma melhor qualidade de vida dos nossos moradores, lealdade, seriedade, comprometimento e muito trabalho.