Política

História das eleições municipais em C. Mourão

Hoje Campo Mourão vive a sua 16º eleição para escolha do novo prefeito, vice e vereadores, que governarão a cidade até 2016. A primeira eleição de prefeito e vereadores ocorreu em 16 de novembro de 1947. Somente uma chapa única do PSD (Partido Social Democrático) disputou a Prefeitura e a Câmara de Vereadores. Pedro Viriato de Souza Filho foi eleito prefeito com  230 votos. A segunda eleição municipal, realizada em 1951, teve a participação de dois candidatos. O médico Daniel Portela (PTB), venceu o pleito com 1.647 votos. Portela foi o primeiro prefeito eleito pela oposição. Ele concorreu com Alcides Pinheiro de Souza (UDN) que fez 456 votos. Neste pleito, a cidade contava com 14 seções eleitorais e 3 mil e 184 votantes. Dos 3.184 eleitores, 991 não compareceram, 21 votaram em branco e 69 anularam os votos.

Um fato inusitado marcou a quarta eleição para prefeito de Campo Mourão: a aliança inédita em todo território nacional do PSD e UDN, dois partidos antagônicos e de programas partidários irreconciliáveis que escolheram Roberto Brzezinski como candidato a prefeito. A eleição aconteceu no dia 3 de outubro de 1955. O município contava com 5 mil e 587 eleitores. Venceu o pleito Roberto Brzezinski com 2.478 votos. Seus adversários, Eduardo Machado de Lima (PDC) conquistou 1.252 votos, Manoel Jesus Pereira (PR/PTB) fez 1.219 votos e Miguel Balabuch (PSP) conseguiu 298 votos. 217 eleitores optaram pelo voto em branco, enquanto 123 anularam os votos. A eleição seguinte, ocorrida em 1959, foi realizada no dia 4 de outubro. Campo Mourão contava com 11 mil e 443 eleitores. Uma tragédia marcou esta eleição: Roberto Brzezinski e Harrison José Borges, prefeito e candidato a prefeito, faleceram em acidente automobilístico, perto de Engenheiro Beltrão, em 21 de setembro. Dias depois da morte do candidato a prefeito, o PSD lançou a candidatura do pioneiro Antônio Teodoro de Oliveira. O candidato escolhido venceu com facilidade a eleição. Um dos fatores da sua vitória foi o fato de ter centenas de “compadres” e por uma figura folclórica nos meios políticos. Segundo o historiador Jair Elias dos Santos Júnior, Harrison José Borges não venceria aquela eleição, devido ao desgaste nacional e local do PSD. A eleição de Antônio Teodoro de Oliveira deu um folego ao grupo político do PSD.   Antônio Teodoro de Oliveira fez 5.937 votos e Paulo Poli, 4.752 votos. 431 eleitores votaram e branco e 323 anularam.

Arquivo

Com o apoio do governador Ney Braga, Milton Luiz Pereira derrota Ivo Trombini.
Nos anos de 1960, multidões participavam de comícios na praça Getúlio Vargas.

A quinta eleição para prefeito de Campo Mourão ocorreu no dia 6 de novembro de 1963. O município tinha 14 mil e 304 eleitores. O jovem advogado Milton Luiz Pereira venceu as eleições com 6 mil e 54 votos (PDC/UDN). O empresário Ivo Mário Trombini fez 3.130 votos pelo PTB/PSD e PTN. Miguel Balabuch obteve 432 votos pelo PTN. Apoiado pelos amigos e sem recursos pessoais, Milton Luiz Pereira fez uma campanha pobre e na quais poucos acreditavam. Tinha como adversário principal o imbatível PSD (Partido Social Democrático) liderado pelo madeireiro Ivo Mário Trombini, que dias antes da eleição trouxe, convidou o senador e ex-presidente Juscelino Kubitschek, para ajudá-lo em sua campanha. O ex-presidente da República participou de um comício monumental na praça Getúlio Vargas. Para vencer seu adversário, Milton visitou a casa de cada eleitor. Nesta eleição, Campo Mourão contava com 53 seções eleitorais, e 4 mil e 52 eleitores não compareceram para votar.

Em 1968, a sexta eleição, somente uma candidatura única para a Prefeitura. O advogado Horácio Amaral disputava o cargo. Ele foi eleito com 8 mil e 642 votos.  O município tinha 16 mil e 858 eleitores. De curioso nesta eleição somente a escolha do vice-prefeito, figura criada em 1964 pela Constituição Estadual. O primeiro vice-prefeito eleito foi o advogado Munir Karam, que renunciou a função dois anos depois. Nesta eleição de chapa única, 6 mil e 325 eleitores não votaram, 1.808 votaram em branco e 83 anularam.

Arquivo

O advogado Renato Fernandes Silva recebeu o apoio do governador Parigot de Souza. 
Na fotografia ele aparece juntamente com Armando Queiroz de Moraes
(deputado estadual), governador Parigot de Souza e Horácio Amaral 

A sétima eleição ocorreu no dia 15 de novembro de 1972. O município contava com 18 mil e 135 eleitores. O advogado Renato Fernandes Silva (ARENA 1), tinha como vice-prefeito o advogado Íris Antônio Mazzuchetti. Disputava também a eleição, o ex-prefeito Augustinho Vecchi, pela ARENA 2. Vecchi tinha como seu vice o engenheiro Aramis Meyer Costa. Renato Fernandes Silva foi eleito com 7 mil e 679 votos. Augustinho Vecchi obteve 5 mil e 876 votos. Nesta eleição não compareceram para votar 4 mil e 306 eleitores. Votaram em branco 130 eleitores e 144 anularam os votos.

Em 1976, ocorreu a oitava eleição, realizada no dia 15 de novembro. Quatro candidatos concorreram: Augustinho Vecchi (ARENA 2), foi eleito com 9 mil e 913 votos. Namir Piacentini era o vice. Getúlio Ferrari (ARENA 1), tendo como vice Francisco Irineu Brzezinski ficou em segundo com 6 mil e 357 votos. Darcy Deitos (MDB 1), obteve 4.036 votos, tendo como vice Dorival Gorski e Luiz Gonzaga de Oliveira (MDB 2), que alcançou 1.947 votos. Seu vice foi o advogado Rubens Luiz Sartori. Em 1976, Campo Mourão contava com 29 mil e 646 eleitores. Destes, 6 mil 683 não compareceram para votar. Outros 252 votaram em branco e 458 anularam os votos. O mandato do prefeito eleito em 1976 foi de 6 anos.       

Arquivo

José Pochapski venceu quatro adversários. Sua eleição entrou na história
como um dos prefeitos mais votados. Pochapski recebeu o apoio do candidato
José Richa, que naquela eleição chegava ao Palácio Iguaçu.

Em 15 de novembro de 1982 foi realizada a 9ª eleição para prefeito de Campo Mourão. O município contava com 39 mil e 977 eleitores. A eleição foi vencida pelo professor José Pochapski (PMDB 1), tendo como vice o vereador José Pedroso Fabri. Eles foram eleitos com 12 mil e 12 votos.  Em segundo lugar ficou Darcy Deitos (PMDB 2) que fez 6 mil e 355 votos. O vice de Deitos foi Dorival Gorski. O terceiro colocado foi Getúlio Ferrari (PDS 1) com 4 mil 114 votos. Seu vice foi Fausto Alcântara de Lima. O quarto colocado foi Joel Albuquerque (PDS 2) com 2.081 votos. Seu vice foi João Teodoro de Oliveira Sobrinho. O quinto colocado foi o vereador  José Luiz Gurgel (PDS 3) que obteve 1.297 votos. Seu vice foi o professor Idevalci Ferreira Maia. Na eleição de 1982 não compareceram para votar 11 mil e 930 eleitores. 1.345 optaram pelo voto em branco e outros 843 anularam os votos. O mandato de José Pochapski foi de seis anos, o segundo maior da história do município. A prorrogação dos mandatos estendeu os mandatos de todos os prefeitos e vereadores. A eleição de 1982 foi a que teve mais candidatos na história.

No ano de 1988 foi realizada a 10ª eleição para prefeito. Ainda nesta eleição, o voto era manual e depositado nas urnas, mas a Justiça Eleitoral passou a utilizar computadores para fazer a totalização dos votos e agilizar principalmente o resultado dos vereadores eleitos, que dependia da legenda. A apuração iniciou no dia seguinte. Até o começo da tarde, o empresário Namir Piacentini liderava as eleições. Com a abertura dos votos dos bairros, a situação reverteu e Augustinho Vecchi (PMDB) foi eleito, com 15 mil e 551 votos. Seu vice foi o advogado José Elmo Linhares. Namir Piacentini (PDT) tendo como vice Augusto Carneiro obteve 12 mil e 119 votos. A terceira colocação ficou com a petista Alba Legnani, a pruimeiro mulher que disputou o cargo de prefeito, alcançou 3 mil e 588 votos. Seu vice foi Mário Troisi. Dos 41 mil 808 eleitores, 37 mil e 506 votaram. Os votos em branco somaram 5 mil e 377 e os nulos 871. Naquele ano o município tinha 41 mil e 808 eleitores e 150 seções eleitorais.        

A 11ª eleição foi realizada no dia 3 de outubro de 1992. Dois candidatos disputavam a eleição: Rubens Bueno, então no PSDB, deixou seu cargo de deputado federal e tendo Tauillo Tezelli como vice, e Elmo Linhares e o pastor João dos Anjos, prefeito e vice. Rubens Bueno foi eleito com 27 mil e 361 votos. Elmo Linhares apoiado por Augustinho Vecchi fez 7 mil e 960 votos. Campo Mourão tinha 47 mil e 682 eleitores. O voto ainda era manual.

Em 1996, a 12ª eleição foi no dia 3 de outubro de 1996. O então prefeito Rubens Bueno decidiu apoiar o vice Tauillo Tezelli, ambos do PSDB. Tauillo tinha como vice o agropecuarista Márcio Nunes e venceu o pleito fazendo 21 mil 546 votos (57,8% dos votos válidos). O segundo colocado foi o médico Moacir Porciúncula (PDT), com 15 mil 316 votos. Seu vice foi o também médico Nerval Marques. A terceira colocação ficou com Mauri Viana (PPS), que fez 355 votos.  Foram 641 votos brancos e 1.859 nulos. Campo Mourão contava com 52 mil e 124 eleitores. Em 1996, a totalização dos votos foi no sistema tradicional com mesas apuradoras no Ginásio de Esportes do Colégio Unidade Polo.

As eleições de 2000, a 13ª, foi realizada no dia 1º de outubro de 2000, foi marcada pela estréia das urnas eletrônicas e o fim do voto de papel. Tauillo Tezelli da coligação PPS, PSL, PL, PTB, PCB e PV, foi reeleito conquistando 23 mil 466 votos. Seu vice foi Getúlio Ferrari Júnior. Nelson Tureck da coligação PFL, PMDB, PDT, PPB, PSDB, PSC, e PSB obteve 14 mil e 529 votos. O vice de Nelson Tureck foi o engenheiro civil Roberto Mauro. O terceiro colocado foi Chico do PT na coligação com o PSTU. Chico fez 1.924 votos. Campo Mourão tinha 56 mil e 88 eleitores e 42 mil e 677 compareceram para votar. Votos em branco foram 746 e nulos 2.012 votos.

As eleições de 2004, a 14ª, foi a mais acirrada da história. Ela aconteceu no dia 3 de outubro. De um lado, Douglas Fabrício pelo PPS, tendo José Pochapski como vice. De outro, o deputado Nelson Tureck disputando pelo PSDB. Também disputaram a eleição, Osni Menezes (PDT) e Valdete Rodrigues de Almeida (PMDB).  Nelson Tureck venceu com 19 mil 640 votos na coligação PP/PSL/PSC/PFL/PSDC/ PSB e PSDB. Douglas Fabrício pela coligação PPS/PTB/PV/PTN/PT do B e PC do B ficou em segundo com 19 mil 359 votos (diferença de 281 do vencedor).  A terceira posição ficou com Osni Menezes da coligação PDT/PHS e PL com 2.857 votos. Valdete Rodrigues da coligação PMDB/ PT e PRP foi o quarto colocado com 2.267 votos. Nesta eleição Campo Mourão contava com 60.386 eleitores.

A última eleição foi realizada no dia 5 de outubro de 2008. De um lado Nelson Tureck, desta vez no PMDB, concorrendo pela reeleição, de outro, Tauillo Tezelli (PPS), prefeito eleito em 1998 e 2000. Tureck escolheu Regina Dubay para vice. Tauillo uniu forças com Osni Menezes, candidato a prefeito em 2004. Dos 60 mil 386 eleitores, foram votar 49.541. Desse total, 1.664 anularam os votos e 672 votaram em branco. Tureck venceu com 24.998 votos e
Tauillo obteve 22 mil 207 votos.