Campo Mourão

Índice de infestação de larvas aumenta em Araruna e preocupa Vigilância

["Lira apontou que o maior n\u00famero de focos de larvas foi encontrado em locais residenciais"] (Foto: Arquivo)

O índice geral de infestação de larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, Zika Virus e Chikungunya aumentou em Araruna de 0,7% em julho para 1,4% neste mês de setembro. É o que aponta o último Levantamento Rápido de Índices de Infestação (LIRA), realizado pela Vigilância Epidemiológica do município, divulgado nesta semana. O valor preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é 1%.

Conforme os dados divulgados, a situação deixa Araruna com médio risco para epidemia de dengue. Prevendo a chegada da Primavera e as altas temperaturas, cuja tendência é aumentar os índices de infestação, a chefe do setor de epidemiologia do município, Tatiane Ferretti da Silva, alerta a população para que redobre os cuidados contra o mosquito. “Contamos com a ajuda de toda comunidade para combatermos o Aedes”, pediu Tatiane.

O Lira apontou que o maior número de focos de larvas foi encontrado em vasos sanitários, pratos de plantas, bebedouros de animais, lixos recicláveis; piscinas, tambores, tanques, poços, lonas plásticas; tanques em obras, borracharias, calhas, entre outros. “Isso demonstra que a principal causa da doença ainda continua sendo o descuido de alguns moradores. Pedimos à população que evite o acumulo de água, mantenha seus quintais limpos e direcione o lixo reciclável para a coleta de lixo”, pediu Tatiane.

PREVENÇÃO

Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos. É simples e rápido combater o Aedes aegypti, siga essas dicas: garrafas pet e de devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo; evite o acúmulo de água em lajes; tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso; mantenha a piscina sempre limpa, use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente; limpe e nivele as calhas; baldes e vasos de plantas vazios devem sempre ser mantidos secos; evite plantas que acumulam água, como bromélias, entre outras.