Campo Mourão

Polícia Ambiental captura cobras corais em quintal de residência

Animais foram levados para o Parque Estadual Lago Azul para avaliação.

Moradores de uma residência na avenida dos Alamos, no jardim Araucária, em Campo Mourão, sofreram um grande susto nessa terça-feira (9) ao encontrarem três cobras da espécie coral no quintal da casa.

As serpentes foram encontradas pelo filho da proprietária do imóvel, que imediatamente acionou uma equipe da Polícia Ambiental/Força Verde, que se deslocou ao local e fez a captura das cobras.

De acordo com a Polícia Ambiental, as serpentes foram levadas para o Parque Estadual Lago Azul para avaliação de um biólogo para identificar se os espécimes são verdadeiros ou falsas corais.

As cobras corais são serpentes pequenas, de cores vibrantes e extremamente venenosas. Porém, muitas pessoas confundem essa espécie com outras, que apesar de se parecerem fisicamente, não possuem veneno. Só no Brasil existem 37 espécies de cobras corais verdadeiras, enquanto mais de 60 espécies são corais falsas.

As duas espécies são extremamente parecidas e um leigo dificilmente consegue fazer a distinção. A diferença é que a cobra-coral verdadeira é venenosa. Uma única picada do animal pode até matar uma pessoa em pouco tempo. A reação vai depender de variáveis como a parte do corpo que foi atingida, quantidade de veneno injetada, peso da vítima e o tipo de cobra.

As cobras corais medem no máximo 60 centímetros, elas vivem em galhos de árvore, folhagens, buracos em tocos em decomposição, debaixo de pedras e buracos no chão. Estas serpentes se alimentam, principalmente, de lagartos de pequeno e médio porte, outras serpentes, anfíbios e répteis. Ovípara, põe de 2 a 10 ovos que são incubados por 60 dias.