Economia

Polícia apresentará em breve acusações criminais por Brumadinho, diz fonte

A polícia do Brasil deve anunciar as primeiras acusações contra funcionários da gigante mineradora Vale e a companhia de inspeção alemã TÜV SÜD já nesta semana por causa do colapso da barragem ocorrido em janeiro em Brumadinho, de acordo com uma pessoa ligada à investigação. A polícia deve acusar formalmente entre oito e 12 pessoas das duas companhias pelo crime de falsa representação na primeira de uma série de acusações, alegando que os certificados produzidos pela companhia alemã para atestar a estabilidade da barragem foram emitidos de maneira fraudulenta, disse a fonte, sem nomear os suspeitos.

"Os indivíduos acusados inventaram uma metodologia inadequada para justificar dar à barragem uma nota mínima de segurança", afirmou a pessoa, acrescentando que os estudos forenses da polícia mostraram que os métodos usados foram insuficientes para garantir a estabilidade da barragem.

Pela lei brasileira, a polícia pode apenas formalmente acusar os suspeitos, enquanto cabe aos procuradores apresentar as acusações perante um juiz. A polícia continua a investigar pessoas da Vale e da TÜV SÜD por homicídio e crimes ambientais pelo episódio de Brumadinho, que deixou 270 mortos no pior desastre do tipo em mais de meio século. A polícia deve recomendar mais acusações contra pessoas e empresas ao longo da investigação, disseram investigadores.

Um porta-voz da TÜV SÜD disse que a companhia não comentaria o caso, além de dizer que coopera totalmente com as autoridades na investigação. Uma porta-voz da Vale não quis comentar. A Vale tem dito que não tinha conhecimento de nenhum risco iminente e que coopera totalmente com as autoridades. Fonte: Dow Jones Newswires.