Região

Cavalgada de Romeiros percorrerá 160 quilômetros em 5 dias até Lunardelli

Evento é realizado há 18 anos.
Evento reúne cavaleiros de várias cidades da região e do Paraná (Foto: Osnir Moraes)

O município de Mamborê iniciou na manhã dessa quarta-feira (9) o percurso de sua tradicional Cavalga de Romeiros com destino a cidade de Lunardelli. O evento que está na 18ª edição deverá atrair cerca de 80 cavaleiros de várias cidades da região e do Paraná até o seu destino final. Os romeiros iniciaram o trajeto por volta das 9 horas, após benção na praça da igreja matriz. A previsão é que cheguem a Lunardelli no sábado (12), por volta das 18 horas em um percurso de 160 quilômetros. “É um evento bastante tradicional na região, muito esperado por pessoas adeptas a cavalgadas”, comentou o organizador do evento, Neuso de Oliveira.

Segundo ele, a cavalgada envolve toda uma estrutura de apoio para o bem estar dos participantes e dos próprios animais. “Temos um grupo de apoio de cozinheiras e toda assistência necessária”, destacou. Ao todo são pelo menos 10 veículos de apoio durante o trajeto, sendo 5 carros e 5 caminhões boiadeiros para caso algum animal não consiga completar o trajeto.

Há também seis médicos veterinários que monitoram durante todo o percurso a saúde dos cavalos. “Não nos preocupamos com quantidade de participantes, mas sim com a qualidade do evento porque são cinco dias que vamos ficar juntos”, afirmou Oliveira. Além de homens, mulheres também costumam participar da cavalgada.

Durante todo o percurso serão realizadas três paradas para pernoite em Luiziana, Salto Boicotó, e Barbosa Ferraz e outras três paradas para o almoço em Campina do Amoral, Fazenda Esperança e em Corumbataí do Sul, na comunidade Mantrinha. Durante a cavalgada os romeiros visitarão vários locais religiosos. Após a chegada ao sábado em Lunardelli, os cavaleiros participarão de um jantar na Associação Comercial da cidade e, no domingo, às 9 horas de uma missa de benção dos cavaleiros. “Em seguida haverá um almoço e após cada um segue para casa”, informou Silva.

Padre Cowboy

Há pelo menos 5 anos o padre Bento, de Terra Rica, pertencente à diocese de Paranavaí, mais conhecido como Padre Cowboy, participa da Cavalgada de romeiros de Mamborê. Ele elogia a organização e comenta que o evento faz o resgate das raízes sertanejas.

“Gostamos da lida. É um sentimento muito gotoso, primeiro porque gostamos da cultura sertaneja e segundo porque nos traz uma sensação de paz e companheirismo. Nestes cinco dias de cavalgada fazemos muitas amizades”, comentou padre Bento. Ainda segundo ele, o evento permite aos visitantes conhecer as belezas naturais da região. “A cavalgada é prefeita e a cada ano fica melhor”, avaliou.