Policial

Em rápida resposta à sociedade, polícia prende dupla que assassinou comerciante em CM

Criminosos foram presos no jardim Tropical.
["Dupla confessou \u00e0 pol\u00edcia autoria do crime"]

Em uma rápida resposta à sociedade, a Polícia Militar (PM) de Campo Mourão prendeu no início da noite desta segunda-feira (6) dois rapazes de 20 e 22 anos, autores do latrocínio contra o comerciante Valdenir Rodrigues Conti Junior, de 29 anos. Ambos confessaram a autoria do crime à polícia. A vítima foi assassinada com vários tiros por volta das 16h50 de hoje, dentro do mercado da família, na rua Luciano Marmontel, no jardim Araucária. Policiais da Rotam, Rocam e CPU participaram da ação que culminou com a prisão dos criminosos. 

A prisão dos acusados aconteceu após denúncia anônima da população. A arma utilizada no crime, roupas, e uma motocicleta Honda CG/150 também foram apreendidas. Um dos criminosos já tem passagem pela polícia, tinha deixado a cadeia de Cianorte há poucos dias, estava em condicional.

De acordo como sargento da PM, Marco Antonio, a polícia foi informada por moradores do jardim Tropical sobre o paradeiro dos autores. “Assim que viram o noticiário informaram à polícia terem visto uma moto com as mesmas características entrando em uma residência na rua Jacutinga, no jardim Tropical”, informou o sargento. Com base nas informações a polícia se deslocou ao local, encontrando um dos autores, que acabou confessando o crime, entregando seu comparsa, que estava em outra residência no mesmo bairro.

O delegado chefe da 16ª Subdivisão Policial (SDP) de Campo Mourão, Nilson Rodrigues da Silva, destacou a eficiência da polícia na solução do crime. “A rapidez com que o crime foi solucionado demonstra que os policiais estão comprometidos com o trabalho”, elogiou. “Vamos elaborar a prisão de ambos pelo crime de latrocínio”, frisou.

A forma brutal com que o comerciante foi morto chocou até mesmo a polícia. O crime foi gravado por câmeras de segurança do estabelecimento. As imagens mostram a vítima com as duas mãos para cima, quando em um determinando momento um dos ladrões se aproxima após retirar dinheiro do caixa, e faz vários disparos à queima roupa contra a mesma.

A polícia investiga se o crime foi realmente latrocínio ou se houve alguma outra motivação. Em caso de latrocínio, a pena aos acusados, se condenados, varia de 12 a 30 anos de prisão. “É um crime grave e eles tem que ficar presos e responder por isso”, ressaltou o delegado.

Clique ou arraste para passar as fotos